Quanto posso pagar em um imóvel?

Preencha abaixo e saiba quanto gastar ao máximo em um imóvel.

Quer mais detalhes do crédito imobiliário e encontrar as melhores opções, tente nosso simulador de financiamento imobiliário.

Você esse valor em um imóvel, pois equivale a confortáveis 22,94% gastos mensalmente com um financiamento imobiliário.

Casa Casa Casa
R$

Parcela inicial do financiamento imobiliário com o valor de R$ 2.293,60

Baseado no seu rendimento anual de R$ 240.000,00 acreditamos que você possa confortavelmente arcar com uma despesa de financiamento imobiliário anual equivalente a 36% dos seus rendimentos subtraídos do valor referente às suas dívidas atuais.

O valor anual máximo para gastar com um financiamento imobiliário é de R$ 43.200,00, o que representa uma parcela mensal máxima de R$ 3.600,00. Para arcar com um imóvel mais caro, você precisará de mais rendimentos.

R$

R$

40% do valor do imóvel de entrada

Outra dívidas que possua ao mês, como outros financiamentos

R$

R$ 120.000,00 ao ano

%

Simulação da primeira parcela: R$ 2.293,60

Meses
Ver o resultado

Segue abaixo o resumo da simulação realizada:

Rendimento Anual
Outros dívidas
ao ano
Receita Líquida
ao ano

Entrada do Imóvel
Prestação Máxima
ao Mês

Em uma escala de 1 a 10, o quanto você indicaria essa página da Somas para um amigo(a)?

A escala de 1 a 10 significa que quanto mais alta sua nota para nossa página, mais satisfeito você está com nossos serviços.

Atualizado em 22 de junho, 2021

Quanto posso pagar em um imóvel?

Ao determinar o preço do imóvel que você poderá pagar, uma dica bastante útil a seguir é a regra dos 36% do seu rendimento líquido. O total de pagamentos mensais das suas dívidas atuais (empréstimos estudantis, cartão de crédito, financiamento de carro e outros), bem como o financiamento do imóvel projetado, nunca deverá totalizar mais de 36% de sua renda líquida (ou seja, descontado o imposto de renda e outras dívidas que possua).

Embora comprar um imóvel novo seja uma etapa muito empolgante em sua vida, esse momento também deve proporcionar uma sensação de estabilidade e segurança financeira. Você não quer apertar demais o seu orçamento, de modo que a renda remanescente seja suficiente para cumprir outras obrigações financeiras.

Quanto pagar em um imóvel?
Afinal de contas, qual o valor máximo que pode pagar em um imóvel?

Para evitar uma situação em que você comprará um imóvel que não poderá realizar o pagamento do mesmo, você precisará entender qual o orçamento que caberá no seu bolso.

Veja abaixo os cenários e entenda um pouco mais sobre a regra:


Quanto pagar ao máximo no financiamento imobiliário?
Rendimento Bruto Rendimento Líquido (isento de IR e sem as dívidas) Parcela Máxima com Financiamento
Imobiliário com a regra dos 36%
R$ 8.000 R$ 6.000 R$ 2.160
R$ 10.000 R$ 8.000 R$ 2.880
R$ 12.000 R$ 10.000 R$ 3.600

O exemplo acima refere-se a variados cenário de renda bruta e considerando uma dívida e descontos de impostos de R$ 2.000.

Em termos concretos, para cada real antes dos impostos que você ganha a cada mês, você não deve dedicar mais de 36 centavos para pagar seu financiamento imobiliário, financiamentos estudantis, dívidas de cartão de crédito e assim por diante. Essa porcentagem é conhecida como seu índice dívida / renda. Você pode encontrar esse valor ao dividir a sua renda bruta mensal pelo valor da sua dívida.


Dicas para melhorar sua proporção de receita e dívida


Se você deseja comprar uma nova casa ou apartamento, mas está endividado demais para qualificar-se para um novo financiamento imobiliário, você deverá primeiramente tentar tornar sua a relação dívida / receita menor. Não existem segredos para tanto e você deverá seguir algum dos 3 caminhos abaixo:

  • Consolidar dívidas
  • Aumentar a receita
  • Quitar dívidas

Se a dívida atual com cartão de crédito está impedindo você de chegar próximo dos 36%, é válido você pensar em como consolidar essa dívidas em um prazo mais longo, o que muitas vezes pode dimuir a taxa mensal com juros que está pagando atualmente no cartão de crédito e permitir um fôlego maior mensal.

Suas outras duas opções, quitar dívidas existentes e aumentar a receita, podem levar mais tempo. Talvez você precise fazer um orçamento e um plano para cancelar alguns custos que impactam seu orçamento antes de solicitar um novo financiamento imobiliário. Ou você pode esperar até conseguir um aumento no trabalho ou mudar de emprego.

Não há segredos e atalhos para conseguir diminuir a sua relação dívida / receita. As três opçoes acima podem levar tempo. Mas, pense desta forma, você aumentará suas chances de obter um finaciamento imobiliário com taxas e condições favoráveis. Esperar alguns anos para se colocar em uma posição melhor é apenas uma fração de tempo em comparação com os muitos anos que você gastará pagando sua conta mensal de financiamento imobiliário.


Como utilizar a regra dos 36%


A maioria dos bancos irão dificultar a obtenção de crédito para potenciais clientes que possuem uma relação dívida / receita superior a 36%. Embora seja possível encontrar credores dispostos a fazê-lo, isso acabará acarretando em taxas mais altas que poderão impactar ainda mais o seu orçamento.

Rendimento Bruto Valor Máximo Total com
Dívidas (36% do rendimento bruto)
R$ 5.000 R$ 1.800
R$ 8.000 R$ 2.880
R$ 11.000 R$ 3.960

Se você está gastando 36% ou mais da sua receita bruta com obrigações mensais devido a financiamento e outras dívidas existentes, adicionar mais débito em suas contas mensais poderá acarretar em um mudança de status de saúde financeira que poderá ser bastante prejudicial para você e sua família. Você provavelmente terá problemas para montar uma reserva de emergência ou mesmo para planejar-se para sua aposentadoria. Em outras palavras, todo seu plano financeiro pode ser impactado no momento em que você aumenta sua relação dívida / receita.


Qual a entrada que preciso dar para o imóvel?


Outro número essencial para entender o valor máximo que poderá pagar em um imóvel, é saber qual a entrada que você poderá dar sem comprometer de forma significativa sua reserva de emergência ou aposentadoria.

A regra mais praticada no mercado, ainda possui grande aplicação nos dias atuais: 20% do valor da casa normalmente é uma quantia próxima do ideal para o pagamento inicial. De forma geral, a sua chance de aprovação no crédito será muito maior caso você disponha ao menos dos 20%, ou seja, caso o imóvel tenha um valor de R$ 1.000.000, você deverá dar de entrada ao menos R$ 200.000,00.

Caso contrário, você deverá pensar em outras formas de conseguir esse mínimo de 20%, seja vendendo algum outro bem ou mesmo esperando alguns meses para conseguir essa quantia.

Para auxiliar no valor do imóvel que você pretende pagar, veja o simulador de entrada de imóvel.


Por que devo considerar a compra de um imóvel que esteja abaixo do meu limite de orçamento?


Se você observar os imóveis com preços abaixo do valor máximo que poderá pagar, você encontrará uma lista de opções de imóveis que talvez não estejam no momento vistos por você e sua família como a casa dos sonhos. Porém, caso você opte por um imóvel de valor menor, muitas vezes você poderá arcar com reformas e renovações no interior e exterior da casa que irão deixar o seu imóvel com aspecto novo e muitas vezes sem comprometer o orçamento de sua família de forma significativa.

Além disso, você terá a possibilidade de arcar com uma entrada maior, o que irá diminuir a parcela mensal que deverá ser paga no financiamento imobiliário, e muitas vezes conseguindo taxas mais atrativas nos bancos, pois o risco de crédito para a instituição financeira será menor.


Então, devo comprar o imóvel?


A resposta a essa pergunta depende da sua situação financeira atual e também de seus objetivos de curto e médio prazo. Ter o financiamento disponível para arcar com o novo imóvel, não deve significar que você tenha que comprar esse novo imóvel. O compromisso assumido para arcar com um financiamento imobiliário, pode ser muitas vezes mais longo do que um casamento. Atualmente, há diversos prazos de financiamento que podem chegar até 35 anos.

Portanto, tenha em mente a necessidade atual do novo imóvel, e principalmente, a capacidade de pagamento sem pressionar demais o seu orçamento mensal.

Próximos passos

Quanto posso pagar no meu próximo imóvel?

Utilize nosso simulador e saiba quanto você pode gastar no seu próximo imóvel. Nossa calculadora simula os dados do financiamento, rendimento mensal e te fornece uma resposta assertiva.

Acesse aqui
É melhor alugar ou comprar um imóvel?

Está na dúvida se vale a pena alugar ou comprar um imóvel? Acesse nosso simulador e tenha toda inteligência para que você possa tomar a decisão. É super simples. Acesse e tome sua decisão com a ajuda da Soma$.

Acesse aqui
Quanto pagar de imposto na venda do seu imóvel?

Criamos todas regras para que você possa calcular quanto pagar de imposto na renda sobre a venda do seu imóvel. Acesse nosso simulador exclsuivo e veja se vale a pena vender a sua casa ou apartamento.

Acesse aqui
Quanto pagar de IPTU e ITBI nas maiores cidades?

Nosso time pesqisou em diversas cidades e compilou as informações para que você você possa simular o quanto irá pagar de IPTU e ITBI. Válido para imóveis residenciais para diversas cidades no Brasil.

Acesse aqui


Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.