Precisa investir melhor? Fale com nossa equipe e veja as opções.

Comece agora

Suas informações estarão seguras com a Somas.

Alugar ou Comprar um Imóvel?


Saiba se é melhor comprar ou alugar um apartamento ou casa

O seu custo alugando um imóvel será de R$ 854.637,32 durante um período de 10 anos e comprando o imóvel o custo é de R$ 1.383.321,40, uma diferença de R$ 528.684,09.

COMPARANDO


R$

R$ 72.000,00 ao ano

R$
R$
200.000,00
%
8.00

0,64 % ao mês

Meses
360

DETALHES DO IMÓVEL


R$
1.000,00

R$ 12.000,00 ao ano (ano 1)

R$
1.000,00

R$ 12.000,00 ao ano (ano 1)

%
1,00

R$ 10.000,00 ao ano (ano 1)

%
2,00

R$ 20.000,00 ao ano (ano 1)


DETALHES DO ALUGUEL

%
4,00

R$ 2880,00 ao ano (ano 1)

R$ 240,00 ao mês (ano 1)


AVANÇADO

%
4,00
%
8,00

Veja a tabela de fluxo de investimento abaixo para mais detalhes.

FLUXO DE INVESTIMENTOS

Ano Alugar Comprar Economia
Alugando
Patrimônio
Alugando
Patrimônio
Comprando
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
Total


RESUMO ALUGUEL

Ano 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Valor do Aluguel
Condomínio
IPTU
Custo de Oportunidade
Total



RESUMO COMPRA

Ano 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
Prestações
Condomínio
IPTU
Manutenção
Entrada
Total
Valorização do Imóvel
Valor do Imóvel



SEGUE ABAIXO A SIMULAÇÃO DAS PARCELAS ATÉ O ANO 10 (SAC)

Ano 1
Ano 2
Ano 3
Ano 4
Ano 5
Ano 6
Ano 7
Ano 8
Ano 9
Ano 10

Em uma escala de 1 a 10, o quanto você indicaria essa página da Somas para um amigo(a)?



Manual - Alugar vs. Comprar imóvel


A nossa calculadora comparativa entre Alugar e Comprar imóvel possui diversos campos que deverá ser completa por você para que possamos fazer uma análise correta sobre o seu fluxo de receitas e custos para esses dois cenários. Segue abaixo a explicação de cada:


Imóvel


Valor do Imóvel: estimativa do valor do imóvel que está buscando ou já mora a valores de hoje, incluindo valores com ITBI e cartório.

Entrada do Imóvel: o valor que você pode disponibilizar para a entrada do imóvel. Esse valor pode incluir alguma reserva que tenha destinada a esse objetivo ou mesmo FGTS.

Taxa de Financiamento (CET – Custo Efetivo Total): a taxa que será cobrada pelo banco para obter um financiamento imobiliário. Vale atentar-se que essa taxa deve ser a taxa efetiva total, incluindo os custos no banco, algo que de forma geral os bancos oferecem como CET.

Prazo de financiamento: qual o prazo que o banco ofereceu para você amortizar o crédito imobiliário.

Condomínio / IPTU: consideramos o condomínio e IPTU como uma despesa que faz parte dos gastos para o locador e locatário. Logo, esses valores vão constar em no cálculo no cenário de compra e locação de um imóvel.

Manutenção do Imóvel: valores relacionados à manutenção do imóvel. Esse valores são impactados quando você é proprietário(a) de um imóvel. Ao locar um apartamento ou casa, de forma geral esse custo com manutenção e benfeitorias não são inclusos na conta.


Aluguel


Valor do Aluguel: o valo atual ou que pretende gastar com a locação imóvel

Condomínio / IPTU: consideramos o condomínio e IPTU como uma despesa que faz parte dos gastos para o locador e locatário. Logo, esses valores vão constar em no cálculo no cenário de compra e locação de um imóvel.

Acréscimo aluguel ao ano: grande parte dos contratos de locação no Brasil são indexados pelo IGP-M. Para atualização anual do valor do aluguel, importante considerar uma taxa acordada entre você e o proprietário(a).

Inflação Média: esse valor de inflação média projetada, impactará os valores do IPTU e condomínio, que de forma geral são corrigidos próximos à inflação média de um período.

Retorno nos investimentos: entendemos que caso você não disponibilize um recurso para a entrada do imóvel, o mesmo estará sendo utilizado para outros meios (custo de oportunidade). Por exemplo, um fundo de investimento ou algum outro produto financeiro / imobiliário que estará rendendo uma taxa ao ano. Esse valor é importante para a nossa análise e faz parte de um planejamento correto entre comprar e alugar um imóvel.


Alugar vs. Comprar - Imóvel


Determinar se devemos comprar ou alugar um imóvel é um processo complexo.

O fator mais importante a ser considerado na decisão de Alugar vs Comprar é o tempo que você planeja ficar nesse novo imóvel. Quanto mais tempo, mais a decisão penderá para a Compra do imóvel. No longo prazo, há diversas vantagens em Comprar o imóvel.

Além do tempo, sempre haverá algo de difícil medição que é a satisfação de se viver num local que você montou do seu jeito.

Por outro lado, o Aluguel te dá a liberdade de se mover muito mais facilmente. Numa economia cada vez mais decentralizada e o trabalho remoto ganhando espaço, essa característica tende a ganhar espaço na decisão das pessoas.

Nossa calculadora tem como objetivo ajudar nessa difícil decisão de forma a dar uma perspectiva financeira.


Comparativo entre comprar e alugar um imóvel


Claro que a sua decisão entre comprar e alugar um imóvel não será definida por por razões puramente econômicas, há outros fatores não financeiros que você também pode considerar.

Muitos locatários, por exemplo, possuem a flexibilidade de poder trocar de apartamento e bairro no final do aluguel. Se você não gosta mais da área em que mora ou precisa mudar-se para trabalhar, o aluguel torna a vida muito mais simples.

Como proprietário, se você quiser se mudar, há alguns obstáculos a serem superados, como:

    1 - Encontrar um corretor imobiliário para auxiliar na venda do seu imóvel
    2 - Listar a casa nos principais (o que significa fotos profissionais e possivelmente lidar com reparos domésticos)
    3 - Perder tempo em ofertas e negociações
    4 - Pagar uma série de taxas para fechar a venda

Concluir isso pode levar meses e realmente todo o processo pode ser bastante exaustivo. Às vezes, você não pode se dar ao luxo de esperar até que sua casa seja vendida para se mudar, o que é outra dor de cabeça que você evita como locatário.

Por outro lado, comprar uma casa permite que você possa customizar em detalhes sua casa e possuir uma continuidade ano a ano. Em algumas áreas do Brasil, os preços dos aluguéis podem mudar drasticamente ao longo de apenas alguns anos ou mesmo meses. O que podia anteriormente estar dentro do seu orçamento há um ano pode não caber agora, caso o proprietário aumente o aluguel quando for hora de renovar ou mesmo na correção anual pelo IGP-M ou algum outro índice.

Como proprietário, você não enfrentará nenhum pico no seu fluxo de pagamentos (financiamentos imobiliários com taxas ajustáveis ​​são uma exceção). Mas, chegamos à questão da manutenção. Consertar canos com vazamentos, pintar, limpar calhas - tudo isso são custos de se ter uma casa. Como locatário, a maioria dessas questões são de responsabilidade do locador.

Dito isso, muitos locatários reclamam de proprietários indiferentes que se recusam a lidar com coisas como encanamento ruim ou geladeira com defeito. São questões de preferência pessoal - você gosta de consertar sua casa ou prefere que outros cuidem dela? Tudo se resumirá às suas preferências pessoais, bem como às suas necessidades de habitação atuais e projetadas.


O contexto por trás da mudança da casa própria para o aluguel


Por muito tempo, o senso comum era que comprar uma casa ou apartamento era uma escolha financeira muito melhor do que alugar uma. Como os preços das casas em grande parte do país subiram durante o século 20, uma casa foi considerada o investimento mais seguro para o seu portfólio.

A lógica era simples: se você estivesse gastando cerca de 30% da sua renda em locação de um imovel, poderia ao invés, gastar esse dinheiro em algo que manteria o valor para você no futuro, no caso a compra de um imóvel. Em contraste, alugar era um desperdício. A decisão de alugar versus comprar era tradicionalmente direta.

Tudo mudou nos últimos anos, quando a bolha imobiliária estourou no Brasil devido a diversos erros econômicos de equipes econômicas passadas. Uma casa, no fim das contas, poderia perder valor - e, como alguns casos da vida real demonstraram, poderia perder valor de maneira vertiginosa.

Aqueles com a infelicidade de comprar imóveis no auge do mercado nos últimos anos, perderam milhares ou até milhões de reais durante poucas noites. As hipotecas submergiram e as execuções hipotecárias dispararam. A bolha imobiliária levou a uma crise financeira que afetou não apenas o valor das casas, mas também os empregos e a economia em geral. Se você fosse um locatário nessa época, provavelmente teria sido mais fácil. Em vez de lidar com um golpe fatal no valor da sua casa, ou até mesmo com a execução hipotecária, você tinha a flexibilidade de reduzir o tamanho de apartamentos se precisasse restringir seu orçamento ou até mesmo se mudar para um lugar com um custo de vida mais acessível.

Hoje, não há uma resposta clara para a pergunta aluguel vs. compra. Em algumas cidades, e para alguns indivíduos, comprar uma casa pode fazer mais sentido, enquanto para outros, alugar uma casa pode ser a melhor escolha. Isso torna ainda mais importante verificar os números e ver o que é melhor para você e sua família.


Próximos passos

Quanto posso pagar no meu próximo imóvel?

Utilize nosso simulador e saiba quanto você pode gastar no seu próximo imóvel. Nossa calculadora simula os dados do financiamento, rendimento mensal e te fornece uma resposta assertiva.

Acesse aqui
É melhor alugar ou comprar um imóvel?

Está na dúvida se vale a pena alugar ou comprar um imóvel? Acesse nosso simulador e tenha toda inteligência para que você possa tomar a decisão. É super simples. Acesse e tome sua decisão com a ajuda da Soma$.

Acesse aqui
Quanto pagar de imposto na venda do seu imóvel?

Criamos todas regras para que você possa calcular quanto pagar de imposto na renda sobre a venda do seu imóvel. Acesse nosso simulador exclsuivo e veja se vale a pena vender a sua casa ou apartamento.

Acesse aqui
Quanto pagar de IPTU e ITBI nas maiores cidades?

Nosso time pesqisou em diversas cidades e compilou as informações para que você você possa simular o quanto irá pagar de IPTU e ITBI. Válido para imóveis residenciais para diversas cidades no Brasil.

Acesse aqui


Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.