Calculadora de Juros Compostos [2022] | Somas

Descubra como calcular os juros compostos de seu empréstimo ou investimento. Use nossa calculadora para ajudá-lo(a) a tomar sua melhor decisão financeira.

Logo Soma$
Equipe Somas - Lorraine Moreira
*Atualizado em 18 de janeiro de 2022

COMPARTILHE:

Já sabe o que é e como os juros compostos funcionam? Veja abaixo nossa calculadora e saiba mais sobre o assunto.

Você já criou seu orçamento pessoal e tem seguido nossas dicas de como economizar, mas precisa de mais dinheiro? Caso encontre a necessidade de alavancar a renda, este artigo te ajudará.


Calculadora de Juros Compostos


Salvar simulação

Ao clicar no botão, você irá copiar automaticamente um link que poderá usar para compartilhar a sua simulação ou salvar para análise posterior

R$
%

Taxa mensal:

Período

As informações fornecidas por este site não compreendem uma assessoria de investimentos tampouco refletem todas as considerações de natureza de investimentos que possam ser relevantes para um investidor em função das suas circunstâncias particulares.

O valor futuro é

Em uma escala de 1 a 10, o quanto você indicaria essa página da Somas para um amigo(a)?

Suas informações estão seguras com a Somas.

Entender sobre as taxas é algo crucial para todos. Isso porque, elas interferem, diariamente, na saúde financeira das pessoas: compras com cartão de crédito, empréstimos pessoais ou de empresas, investimentos e etc.

Apesar de sua importância, poucos indivíduos têm conhecimento sobre o que se trata. O que gera um impacto no planejamento financeiro: sem saber sobre elas, como planejar gastos e investimentos?

Quando o assunto é juro composto, a situação piora. Já que a falta de educação financeira permite que más escolhas sejam tomadas.


O que são juros compostos?


Os juros são uma cobrança pelo dinheiro emprestado. Ou seja, quando uma empresa fornece um crédito, ela deseja receber algo em troca por essa operação.

Existem duas categorias para essas taxas: simples e compostos. Mas na maioria das vezes, as companhias optam pelo último citado.

No caso dos compostos, trata-se de um percentual que incide sobre o capital acumulado, ao invés de ser calculado pelo valor original da dívida. Por conta disso, eles são uma espécie de juros sobre juros.

Como a conta é feita com base no mês que o antecede, torna-se mais rentável. Isso porque, as parcelas vão aumentando e consequentemente, mais dinheiro é arrecadado pelo banco.

Por apresentarem maior retorno financeiro para as empresas, a imensa maioria opta por eles.

Mas se por um lado é desvantajoso para quem possui contrato de crédito, por outro é vantajoso para quem investe.

Segundo Albert Einstein, “os juros compostos são a força mais poderosa do universo e a maior invenção da humanidade, porque permitem uma confiável e sistemática acumulação de riqueza”.


Quando eles são usados?


As taxas compostas são comumente usadas no setor das finanças. A explicação é que oferecem maior rentabilidade se comparado ao simples.

Por conta disso, é um fator extremamente importante para aqueles que desejam ingressar no mercado. Tanto quem quer investir, quanto quem busca por empréstimo, precisa se informar.

Ele estará presente durante o seu percurso com o crédito, já que o banco normalmente cobra através dessa taxa. Por isso, é importante criar uma reserva financeira e não ter que pagar juros em momentos de aperto.

Em outro âmbito, quem investe e não tem conhecimento sobre juros compostos, perde a oportunidade de lucrar mais.

Um exemplo fácil de demonstrar isso na prática é através de um empréstimo pego com um amigo:

Supondo que os dois fizeram um acordo de que você pagaria com um acréscimo e essa parte a mais ficaria maior de acordo com o tempo-porque sua base de cálculo é o mês anterior-você pagaria juros compostos.

Ou seja, ele é usado em cobranças ou investimentos.


Qual a diferença entre os compostos e simples?


Ambos são a remuneração da operação para a empresa que garantiu o empréstimo ou para quem investiu. Mas se diferenciam pela base do cálculo.

Se por um lado os juros simples fazem a operação de acordo com o valor original, por outro, os juros compostos são calculados de acordo com o mês anterior.

Abaixo aparecerão algumas diferenças entre eles:


Juros simples

  1. Juros sobre o valor inicial

  2. Como há inflação e eles não são corrigidos por ela, reduzem ao longo do tempo.

  3. Quando somados ao capital inicial, formam uma reta: 100, 110, 120, etc.

  4. Menos vantajoso para os investidores.

  5. Mais interessante para quem contratou crédito, mas praticamente nunca acontece.


Juros compostos

  1. Juros sobre juros.

  2. Se for maior que a inflação, são crescentes.

  3. Ao invés de formar uma reta, cria-se uma curva com crescimento cada vez maior de acordo com o tempo.

  4. Mais vantajoso para os investidores .

  5. Menos vantajoso para quem contratou empréstimo e mais recorrente nesse caso.


Exemplo

Para simplificar a questão, pense no seguinte cenário: você fez um investimento de R$ 10.000,00 com uma taxa de 10% ao mês, analise a tabela:

Mês Total Acumulado
1 R$ 10.000,00
2 R$ 11.000,00
3 R$ 13.310,00
4 R$ 14.641,00

É possível perceber que o cálculo não utilizou o valor inicial da conta como base durante os meses e mesmo sem novos aportes, o dinheiro foi crescendo exponencialmente, sendo que quanto maior o tempo, maior a quantia.


Fórmula dos juros compostos


Para fazer o cálculo manualmente, utilize a fórmula abaixo:

M = C. (1 + i) ^ n

J= M-C

M= C+J

M: Montante, o mesmo que “valor acumulado”

C: Capital aplicado, que é o valor inicial depositado

i: Taxa de juros

n: Tempo do investimento ou empréstimo

J: Juros compostos

As fórmulas são distintas porque dependem dos dados que você possui. Se achar complicado, uma vez que com número maiores o processo é mais difícil, opte por nossa calculadora.

Um ponto de atenção no momento de fazer o cálculo é se certificar que a taxa de juros e o tempo estejam na mesma unidade. Caso possua a taxa anual, mas não tenha a mensal, use nosso conversor e descubra como calcular-já que no caso dos compostos, não basta dividir o juros por 12.


Perguntas frequentes



O que são juros compostos?

Como já dito anteriormente, eles são as cobranças que utilizam como base de cálculo o capital total. Por conta disso, acabam ficando maiores ao longo do tempo.


Qual a principal diferença dos juros compostos e simples?

A principal diferença, tratada nesse texto, é que os cálculos usam variantes diferentes e por isso, os resultados são distintos. Enquanto o simples usa o valor inicial, o composto faz uso do capital acumulado. Por conta disso, esse segundo é mais caro para crédito e mais rentável na hora de investir.


Investimentos com juros compostos são melhores?

Muitas pessoas possuem essa dúvida, como já dissemos acima, a resposta é que sim.

Parafraseando o canal EconoMirna, eles são muito bons para investimento. “É uma maravilha ter os juros compostos trabalhando a seu favor”. Isso se deve ao fato já comentado anteriormente: eles vão crescendo cada vez mais.

Acompanhe o exemplo para entender melhor:

Imagine que você possui dois ativos como opção, o primeiro oferece um crescimento que permanece igual ao longo do tempo. O segundo tem um aumento ao longo do tempo, já que sua base de cálculo é o mês anterior. Qual alternativa você escolheria? A segunda, porque ela é mais rentável e inclusive, trata-se de juros compostos.


Conclusão


Os juros compostos são uma cobrança de juros sobre juros. Ou seja, ao invés de incidirem sobre o valor inicial, são calculados com base na taxa passada. Estão presentes em créditos investimentos.

Eles fazem com que as aplicações sejam mais lucrativas e os empréstimos fiquem mais caros e desvantajosos.

Ao invés de sua apresentação gráfica ser uma reta, tal como o simples, apresenta uma curva ascendente. Isso porque, quanto mais tempo a operação apresenta, mais eles crescem.

Sua fórmula é M = C. (1 + i) ^ n onde “M” é montante, o mesmo que valor acumulado; “C” é o capital aplicado, que é o valor inicial depositado; i é a taxa de juro; n é o tempo do investimento ou empréstimo; j é o juro composto.

Não se esqueça de utilizar a nossa calculadora financeira, ainda que seja para confirmar a conta que você fez. Ela é gratuita e se encontra no começo da página.

Vai ficar parado ou buscará informações acerca de investimentos com esse tipo de juros? Não perca tempo e comece 2022 com mais dinheiro.


Veja mais sobre investimentos:

Diariamente novos artigos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

17 de setembro, 2022
Investidor Anjo: o que é? [2022]

O investidor anjo realiza investimentos em empresas novas que possuem um alto potencial de crescimento e risco. Conheça mais sobre.

17 de agosto, 2022
Free Float: o que é e qual a importância desse indicador? [2022]

O Free Float é uma métrica referente ao percentual de ações de uma determinada empresa disponíveis para negociação no mercado. Veja mais sobre o assunto.

17 de agosto, 2022
Subscrição: o que é e para que serve? [2022]

Veja o que é a subscrição e como utlizar para beneficiar sua carteira de investimentos.

17 de agosto, 2022
Holding: o que é e suas vantagens? [2022]

Uma holding é uma empresa que possui participação em outras empresas. Saiba como funciona e como constituir uma holding.

17 de agosto, 2022
Cotação: o que é e como funciona? [2022]

Entenda o significado de cotação, suas utilidades e como funciona para o mercado financeiro.

17 de agosto, 2022
Tape Reading: entenda o conceito e sua funcionalidade na prática [2022]

Amplamente utilizada por traders para encontrar oportunidades no mercado, o Tape Reading é um termo amplamente utilizado.

17 de agosto, 2022
Bull e Bear Market: o que o touro e o urso significam no mercado financeiro? [2022]

Conheça o termo amplamente empregado no mercado financeiro para ciclos de bolsa de alta e baixa.

17 de agosto, 2022
Circuit Breaker: o que é e os últimos eventos que acionaram [2022]

Você já conhece o termo circuit breaker? Entenda esse sistema que pode ser acionado em momentos de extremo pessimismo nas bolsas de valores.

17 de agosto, 2022
Fundos Imobiliários de Tijolo: o que são? [2022]

Já conhece os fundos imobiliários de tijolo? Veja suas principais características, como investir e selecionar as melhores opções do mercado.

17 de agosto, 2022
Renda Variável x Renda Fixa: quais são as diferenças? [2022]

Uma carteira de investimentos balanceada possui produtos de renda fixa e variável. Veja mais sobre cada classe de ativos e tome melhores decisões de investimento.

17 de agosto, 2022
Ágio: o que é e como funciona? [2022]

O valor cobrado em excesso por uma mercadoria ou mesmo operação financeira é chamado de ágio. Veja mais nesse artigo sobre o tema.

Acesse nosso Blog

Acesse nosso conteúdo e saiba mais sobre finanças pessoais, economia e assuntos diversos.

Toda semana artigos novos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.