Suas informações estão seguras com a Somas.


Simulador PGBL

COMPARTILHE:


Salvar simulação

Ao clicar no botão, você irá copiar automaticamente um link que poderá usar para compartilhar a sua simulação ou salvar para análise posterior

Período

Escolha entre informar suas receitas e custos por mês ou ano.

R$

Os valores totais que você recebe no período selecionado de salários, aluguel e outros rendimentos.

Lembre-se que você selecionou acima declarar sua renda e gastos no formato .

R$

Não há limites de valor para a dedução dos gastos com saúde, porém não são todos tipos de gastos com saúde que podem ser deduzidos da base do imposto. Os principais gastos que podem ser dedutíveis com saúde na declaração de IR são as despesas com exames, internação, consultas, próteses e aparelhos realizados em benefício de quem declara ou de seus dependentes.

Lembre-se que você selecionou acima declarar sua renda e gastos no formato .

Dependentes

As deduções anuais por Dependente possuem um valor fixo de R$2.275,08 e, caso inserida a quantidade de dependentes, este será o valor considerado por indivíduo.

Lembre-se que você selecionou acima declarar sua renda e gastos no formato .

R$

Os gastos anuais com Educação possuem um teto de dedução igual a R$ 3.561,50 por pessoa (incluindo o próprio contribuinte e seus dependentes). Qualquer valor inserido acima deste valor máximo, não será considerado para a dedução da base de cálculo. O limite aplicado pressupõe que os custos são distribuídos igualmente entre os dependentes.

Lembre-se que você selecionou acima declarar sua renda e gastos no formato .

R$

Os gastos anuais com Educação possuem um teto de dedução igual a R$ 3.561,50 por pessoa (incluindo o próprio contribuinte e seus dependentes). Qualquer valor inserido acima deste valor máximo, não será considerado para a dedução da base de cálculo. O limite aplicado pressupõe que os custos são distribuídos igualmente entre os dependentes.

Lembre-se que você selecionou acima declarar sua renda e gastos no formato .

R$

O limite máximo de alocação em PGBL anual é de 12% da renda brutra tributável compensável

Lembre-se que você selecionou acima declarar sua renda e gastos no formato .

O limite de alocação no PGBL é de , ou, 12% da renda anual bruta tributável.

As informações fornecidas por este site não compreendem uma assessoria de investimentos tampouco refletem todas as considerações de natureza de investimentos que possam ser relevantes para um investidor em função das suas circunstâncias particulares.

Resultado dos Cálculos


Você terá caso seja feita a declaração completa com PGBL


Simplificada Completa sem Previdência Completa com Previdência
Renda Anual
(-) INSS
(-) Saúde
(-) Educação Própria
(-) Educação Dependentes
(-) Dependentes
(-) PGBL
(-) Dedução Simplificada
Base Tributável
IR na fonte
IR devido
Restituição

- As regras e tabelas utilizadas, tomaram como base a legislação vigente em 2021. Mudanças futuras não estão contempladas e podem invalidar os resultados mostrados.


Como usar o simulador de PGBL?


O primeiro passo é informar se você declara a renda mensal ou anualmente - basta selecionar a opção que caracteriza sua experiência.

Depois, insira o valor da sua renda bruta tributável, ou seja, a quantia passível de tributação.

Após isso, indique seus gastos com saúde - caso não haja custo, deixe o valor zerado.

Nos tópicos seguintes, preencha a quantidade de dependentes que você tem e os gastos com educação - própria e deles.

Na última parte, é solicitado que você informe a sua contribuição no PGBL, ou seja, quanto colocou nele.

Por fim, a nossa ferramenta apresenta os valores de forma automática na tabela ao lado.


O que é PGBL?


O Plano Gerador de Benefício Livre é um tipo de previdência privada que se caracteriza por abater 12% da renda bruta anual do Imposto de Renda (IR) quando a pessoa investe, no ano, até 12% no PGBL.

Ele é indicado para quem tem vínculo CLT e faz a declaração de imposto completa. Como ponto negativo, o IR incide sobre o valor total do PGBL e não só sobre a rentabilidade.


Tributação do PGBL


A escolha de um dos planos envolve, entre outros fatores, a decisão pela tributação com tabela regressiva ou progressiva.

Antes de explicar o que elas são, você precisa saber que vai pagar o imposto no resgate da quantia, total ou parcialmente, e que o tributo recai sobre o total acumulado.


Regressiva

A cobrança diminui com o tempo, ou seja, você paga mais no começo e menos no restante do processo. Quanto maior o período de aplicação, menor o custo.

Para entender como o processo se dá, veja as alíquotas: até 2 anos, a cobrança do IR é de 35%; entre 2 e 4 anos, 30%; de 4 a 6 anos, 25%; entre 6 e 8 anos, 20%; de 8 a 10 anos, 15%; mais de 10 anos, 10%.

Lembre-se de que a previdência privada deve ser utilizada quando o resgate é planejado a longo prazo. Caso contrário, você vai pagar uma taxa alta e terá prejuízos.


Progressiva

Nesse caso, confere a renda anual do investidor: quanto maior ela for, mais vai pagar. Pessoas com renda anual menor do que R$22,84 mil são isentas do imposto.


Taxas

  • Carregamento: refere-se ao custo envolvido na operação que varia de 0% a 6%. É uma cobrança cada vez menos feita e, por isso, pesquisar antes de fechar um plano é essencial.

  • Administração: valor cobrado pelo serviço prestado por administradores especializados. A instituição financeira fica responsável por definir o percentual e informá-lo no regulamento.

  • Performance: é cobrada quando a rentabilidade alcança determinada quantia, a qual supera um indicador predeterminado.


Qual escolher: PGBL ou VGBL?


A decisão por um dos planos deve se basear na forma com que o investidor declara o IR, além de algumas outras características.

O PGBL é voltado para quem faz a declaração completa e limita a aplicação na previdência a 12% da renda anual bruta tributável - assim, torna-se possível gerar benefícios fiscais. É indicado para pessoas de 30 a 50 anos e que trabalham com registro na carteira.

O VGBL beneficia quem deseja fazer planejamento sucessório e investe mais de 12% da renda bruta anual ou é isento de declaração.

Leia “VGBL ou PGBL - Qual a melhor opção” e se aprofunde no tema.


Vantagens


  • Planejamento sucessório

  • Ausência de come-cotas - saiba o que são a partir do texto feito pela Somas.

  • Portabilidade


Desvantagens


  • Rentabilidade menor do que se o investidor fizesse as aplicações sozinho

  • Taxa de carregamento, administração e saída

  • Não há garantia do FGC


Como investir em uma previdência privada?


Faça uma escolha: ao optar por um plano, diferentes aspectos devem ser considerados. Caso seja um CLT, invista até 12% da sua renda anual na previdência complementar e faça a declaração completa, o PGBL é melhor; no contrário, o VGBL é mais interessante.

Compare as instituições: nesse momento, busque a empresa que oferece mais vantagens - analise taxas, custos, a segurança e o atendimento.

Carteira do fundo: veja a composição da previdência complementar e saiba se é coerente com seus planos. A lei autoriza que até 70% do fundo seja composto por renda variável - quanto mais próximo desse número, mais arriscado é.


É possível mudar de plano?


A resposta para essa dúvida é que sim, dado que a portabilidade permite que um investidor faça a transição de previdência privada. No entanto, você só consegue ir de um VGBL para um VGBL, ou de um PGBL para um PGBL, por isso pense bem antes de tomar a decisão.

Quem opta por uma tabela progressiva, consegue alterar para uma regressiva caso queira. Mas o contrário não é possível.


Conclusão


O PGBL é um plano de aposentadoria complementar que pode colaborar para uma boa qualidade de vida na terceira idade.

Conhecido por oferecer benefícios fiscais a pessoas que aplicam até 12% da renda bruta anual nele, é indicado para quem é CLT, faz declaração completa e possui idade entre 30 e 50 anos.

Uma alternativa ao PGBL é o VGBL, o qual é conhecido por facilitar o planejamento sucessório e ser melhor para quem aplica mais de 12% da renda anual ou é isento de declaração.

Qualquer pessoa deve se atentar a tabela de tributação progressiva e regressiva a fim de tomar a melhor decisão - falamos sobre as duas neste texto. Também é importante descobrir a taxa de carregamento, administração e performance.

Por fim, caso queira planejar seu futuro de maneira independente, pesquise a respeito do mercado e crie o compromisso de fazer aportes mensais.

Continue acompanhando a Somas, utilizando nossas ferramentas e lendo nossos conteúdos - confira nossa calculadora de juros compostos.

Em uma escala de 1 a 10, o quanto você indicaria essa página da Somas para um amigo(a)?

Veja mais sobre investimentos:

Diariamente novos artigos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

14 de novembro, 2022
Blindagem Patrimonial: o que é e como fazer? (2022)

Blindagem patrimonial é um procedimento para a proteção do patrimônio de pessoas físicas a partir do poder jurídico.

14 de novembro, 2022
Renda Passiva: o que é e como conseguir? (2022)

A renda passiva é o valor adquirido por meio de investimentos em produtos financeiros. Veja como obter e complementar sua renda.

14 de novembro, 2022
WACC: o que é, para que serve e como realizar esse cálculo? (2022)

O custo médio ponderado de capital é um instrumento importante para detentores de títulos de empresa. Veja mais sobre o assunto.

14 de novembro, 2022
Fundo Fiduciário: o que é e como funciona? (2022)

Fundo fiduciário é um contrato feito para a transferêcia de patrimônio de famílias ou empresas. Veja mais sobre o assunto nesse artigo.

14 de novembro, 2022
Deflação: o que é e como ela impacta os seus investimentos? (2022)

Deflação é o oposto de inflação. Saiba as vantagens e desvantagens de investir no cenário de queda de preços.

14 de novembro, 2022
Fundo Previdenciário: o que é e vale a pena? (2022)

Fundo previdenciário é um plano de previdência privada administrado por empresas do setor financeiro. Veja mais sobre o assunto.

10 de novembro, 2022
Índice futuro: o que é e qual sua importância? (2022)

O índice futuro é um contrato de derivativo operado por especuladores no mercado futuro.

10 de novembro, 2022
Joint Venture: o que é e como funciona? (2022)

Joint Venture é o acordo legal firmado entre duas empresas para conquistar um objetivo específico.

10 de novembro, 2022
Modelagem Financeira: entenda o que é e sua importância (2022)

A modelagem financeira é um sistema que projeta a capacidade de uma empresa de gerar caixa no futuro.

10 de novembro, 2022
Balanço Patrimonial: o que é e como analisar uma empresa através? (2022)

Balanço patrimonial é uma demonstração financeira que apresenta a saúde financeira de uma companhia.

10 de novembro, 2022
Payroll: o que é qual sua importância no mercado? (2022)

Payroll é o principal indicador de empregos da economia dos Estados Unidos. Veja mais sobre e os impactos no mercado.

10 de novembro, 2022
Trade Off: o que é? (2022)

Trade off é escolher algo em detrimento de outra opção. Veja exemplos práticos e entenda mais sobre.

10 de novembro, 2022
Valor Patrimonial: o que é? (2022)

O valor patrimonial é um indicador resultante da divisão do patrimônio líquido da empresa pelo número de ações.

10 de novembro, 2022
Value Investing: o que é e como utilizar? (2022)

O value investing é uma forma de avaliar ações listadas na Bolsa de Valores. Veja mais sobre como utlizar essas técnicas.

10 de novembro, 2022
Wealth Management: o que é e como funciona? (2022)

Wealth Management é uma gestão de patrimônio com diferentes serviços relacionados a finanças para pessoas com elevado poder aquisitivo.

Acesse nosso Blog

Acesse nosso conteúdo e saiba mais sobre finanças pessoais, economia e assuntos diversos.

Toda semana artigos novos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

Próximos passos

Quanto posso pagar no meu próximo imóvel?

Utilize nosso simulador e saiba quanto você pode gastar no seu próximo imóvel. Nossa calculadora simula os dados do financiamento, rendimento mensal e te fornece uma resposta assertiva.

Acesse aqui
É melhor alugar ou comprar um imóvel?

Está na dúvida se vale a pena alugar ou comprar um imóvel? Acesse nosso simulador e tenha toda inteligência para que você possa tomar a decisão. É super simples. Acesse e tome sua decisão com a ajuda da Soma$.

Acesse aqui
Quanto pagar de imposto na venda do seu imóvel?

Criamos todas regras para que você possa calcular quanto pagar de imposto na renda sobre a venda do seu imóvel. Acesse nosso simulador exclsuivo e veja se vale a pena vender a sua casa ou apartamento.

Acesse aqui
Quanto pagar de IPTU e ITBI nas maiores cidades?

Nosso time pesqisou em diversas cidades e compilou as informações para que você você possa simular o quanto irá pagar de IPTU e ITBI. Válido para imóveis residenciais para diversas cidades no Brasil.

Acesse aqui

Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.