Veja mais em nosso Blog

Empréstimos para Microempresas em 2021

Aprenda neste artigo exclusivo como funciona e quais são as peculiaridades do empréstimo para microempresas

Logo Soma$
Equipe Somas - Ariel Serafim
31 de agosto, 2021

COMPARTILHE:



O que você verá nesse artigo:

Empréstimo para MicroempresasTudo que você precisa saber sobre empréstimo para microempresas

Você é um pequeno empreendedor que sentiu na pele a crise financeira causada em decorrência da Covid-19? Se a resposta for sim, este artigo pode te ajudar a resolver seus problemas financeiros. Confira abaixo esse artigo exclusivo da Somas.


Empréstimos para Microempresas: Como funciona?


Os empréstimos para microempresas podem ser obtidos em bancos tradicionais públicos ou privados, mas, geralmente, as condições não são muito favoráveis ​​para as pequenas empresas. De modo geral, se as pequenas e microempresas desejam obter empréstimos junto às instituições financeiras tradicionais, elas precisam passar por pesados ​​trâmites burocráticos.

Nesse processo, a taxa de juros e o valor obtido podem não ser os mais adequados para o empreendimento, mas ajudarão a equilibrar e fazer o negócio crescer. Para obter melhores condições de crédito, os empreendedores devem procurar instituições especializadas voltadas para as pequenas e microempresas.


Empréstimos para Microempresas: A quem recorrer?


A Empresa Simples de Crédito (ESC) é a melhor escolha para empréstimos a microempresas. Essa instituição é regulamentada pelo governo federal e fornece crédito para MEI (microempreendedores individuais) e MPE (micro e pequenas empresas), portanto, possui certas restrições aos empréstimos. São elas:

  • Apenas para pessoas jurídicas na mesma cidade;
  • Fornecer empréstimos com o patrimônio da empresa;
  • Oferecer preços competitivos que atendam às necessidades das micro e pequenas empresas.

Essas restrições ajudam a garantir a estabilidade das relações comerciais estabelecidas e a manter a competitividade no mercado, visando proporcionar às microempresas as melhores condições de crédito.


Tipos de Empréstimos para Pequenas Empresas


Existem vários tipos de empréstimos para pequenas empresas, mas o mais importante é entender os riscos e benefícios de cada empréstimo antes de embarcar em um caminho de juros não devolvidos e parcelas infinitas. É importante atentar para os juros no valor do atraso e do evento, que pode ser abusado, dependendo da instituição.


Financiamento

Linhas desse tipo ajudam a pagar os custos do produto ou investir na melhoria do negócio. Tende a lidar com capital de maior valor e, portanto, é mais adequado, mas não se limita a empréstimos para as pequenas empresas.

Um exemplo é o FINAME, forma de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) especificamente para máquinas e equipamentos. Para receber esse benefício, você deve ser aprovado pelo BNDES.


Linhas de Crédito

Por sua vez, as linhas de crédito são direcionadas para o desenvolvimento de negócios de baixo investimento e até para “sair de apuros”.

As microfinanças são a escolha ideal para microempresários individuais. De acordo com o SEBRAE, bancos como a Caixa Econômica Federal e o BNDES esclareceram que as linhas de pequeno valor são licenciadas para microempreendedores formais ou informais. O valor desse serviço chega a 20 mil reais. A capacidade de pagamento da empresa pode chegar a 15 mil reais.


Empréstimos (uso livre)

Os métodos de crédito com garantia são muito mais baratos do que os empréstimos pessoais e comerciais, pois possuem taxas de juros mais baixas e prazos de reembolso mais longos, de modo que as prestações sejam menores.

Outra vantagem é que o uso do dinheiro geralmente é livre e pode ser utilizado para diversas atividades dentro da empresa, como pagamento de contas, pessoal ou investimentos.


Micro-finanças

O termo se refere a empréstimos de baixo valor, prazos curtos de reembolso e taxas de juros baixas, que é muito utilizado por pequenos empresários, MEIs e trabalhadores autônomos, e é considerada uma medida de incentivo e os recursos devem ser investidos na empresa.

Durante a pandemia do Covid-19, várias empresas começaram a fornecer esse crédito aos seus clientes sob a forma de empréstimos, adiantamentos ou descontos. Agências de fomento, BNDES e outros bancos também oferecem esses empréstimos, com taxa de juros máxima de 4% ao mês.


Cooperativas de Crédito

Atualmente, o Brasil está criando um ecossistema crescente de cooperativas de crédito, que se trata de instituições financeiras com mais rotas de ação cooperativa e com participação cada vez maior dos associados.

O conceito de lucro é substituído por sobras, que são distribuídas proporcionalmente ao final de cada ano. O Brasil possui mais de 900 cooperativas de crédito como Sicredi, Unicred e Sicoob. Existem diversos formatos, de capital de giro a micro finanças. Por seu caráter regional, facilitam a obtenção de crédito pelos municípios de pequeno porte, com impactos econômicos e sociais.

Além das modalidades de empréstimos citados acima, separamos para você nosso simulador que busca empréstimos de instituições financeiras que melhor se adequam ao seu perfil. Confira clicando no link.


Analise a Situação da sua Empresa


Sabemos que todo empresário deseja ver seu negócio crescer e prosperar, mas ter os pés no chão é essencial. Converse com outros empresários e visite o SEBRAE de sua cidade para orientação. Outras dicas antes de tomar qualquer decisão:

  • Faça o cálculo médio de seus gastos;
  • Faça uma análise de mercado e competitiva;
  • Analise a situação econômica e política;

Pesquise e Faça Simulações


Todo agente financeiro possui exigências, restrições, taxas, prazos e restrições e quase todos possuem uma política de crédito que geralmente varia muito. Portanto, pesquisas e simulação de crédito para determinar a melhor solução para suas necessidades são sempre eficazes.

Ao entender as práticas de mercado, é possível ter mais poder de negociação, então você também pode usar recursos técnicos para comparar modelos e simular taxas e condições de pagamento.


Fique atento com o Custo Efetivo Total (CET)


Ao executar a simulação, não se esqueça de revisar todos os custos envolvidos na operação. Isso ocorre porque os bancos também cobram taxas administrativas, então o padrão de referência para comparar linhas de crédito é o CET, pois quando você sabe exatamente quanto precisa pagar, pode evitar situações inesperadas de parcelamento, como o aumento do parcelamento.


Faça a escolha de uma linha de crédito que seja ideal para sua empresa


Ao decidir sobre um empréstimo, uma das primeiras coisas que você deve considerar é a finalidade para a qual você vai querer usar o dinheiro, isso porque algumas linhas de crédito exigem destinos específicos, principalmente aqueles relacionados ao pagamento de funcionários ou adiantamento de contas a receber.

Por outro lado, você também pode utilizar o valor emprestado para que seja usado para pagar contas, manter estruturas dentro da empresa, além de fazer outros investimentos. No caso de efetuar compras para rotas diferentes, além de outras instituições, existem critérios mais práticos que devem ser reavaliados por você, como por exemplo, o valor mínimo e máximo do empréstimo, qual é a carência para início do pagamento e qual é o parcelamento.

Além do levantamento dessas questões, é importante se atentar aos valores incluídos na conta, como taxas de juros, índices de ajuste de parcelamento, outras taxas de juros que compõem a CET (Custo Efetivo Total) e requisitos de garantia.


Capital de giro: Como funciona?


Esse item é sem dúvida um dos principais pontos fracos do empresário Brasileiro: ter caixa para sustentar as operações, pagamento de funcionários, contas, fornecedores, entre outras despesas. Por outro lado, existem outros métodos que permitem você utilizar o valor do empréstimo a fins de pagamentos de contas, manter estruturas e fazer outros investimentos.

Para comparar diferentes rotas e instituições, devem ser avaliados critérios mais práticos, como o valor mínimo e máximo do empréstimo, qual o prazo de carência para o início do pagamento e o prazo do parcelamento. Além disso, estão incluídos na conta as taxas de juros, os índices de correção das parcelas, as demais taxas de juros que compõem o CET (custo efetivo total) e a exigibilidade de garantias.

Faça uma simulação e confira em nosso site o valor que sua empresa precisa para o capital de giro.


Contas a receber: Antecipação


Essa é uma opção para quem precisa adiantar o valor que deve receber para pagar contas e despesas de curto prazo. Essa modalidade permite que o empresário arque apenas com o valor que espera receber, sem se envolver com em novas dívidas.

As Cooperativas do Sistema Sicredi concedem essa linha de crédito às empresas associadas com taxa de juros de 1,3% ao mês, sem carência. As companhias de máquinas de cartão também oferecem esse tipo de adiantamento para seus clientes, além de descontos e até mesmo sem taxas. Os bancos privados oferecem esse tipo de crédito aos correntistas, avaliando o valor e as condições necessárias de cada caso.

Para que o valor seja suficiente, deve haver um fluxo de caixa bem organizado para que o planejamento de longo prazo não seja afetado.





Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.