Veja mais em nosso Blog

Joint Venture: o que é e como funciona? (2022)

Joint Venture é o acordo legal firmado entre duas empresas para conquistar um objetivo específico.

Logo Somas
Equipe Somas - Lorraine Moreira
10 de novembro, 2022

COMPARTILHE:

Joint Venture: o que é e como funciona? (2022)Joint Venture: o que é e como funciona? (2022)

Já pensou em fazer um contrato legal da sua empresa com outra para que as duas atinjam uma meta específica?


O que é?


Joint Venture (JV) é um acordo comercial realizado entre duas ou mais partes para combinar recursos a fim de atingir um objetivo comum.

Basicamente, é uma parceria feita entre duas ou mais empresas para a obtenção de lucro por meio de projetos e operações em conjunto.

A operação pode ser tanto uma atividade nova, como uma já realizada por elas, para que possam atuar em equipe e, dessa maneira, unir forças.

Entre na nossa sala de investimentos para saber mais sobre finanças pessoais.


Para que serve?


A utilização da joint venture acontece, principalmente, porque as companhias buscam adentrar em um mercado externo.

Se um negócio, por exemplo, busca aumentar sua rede de distribuição para expandir a comercialização dos produtos para outros países, o acordo é útil.

Dessa forma, é necessário que as organizações estabeleçam os critérios antes mesmo de fechar o acordo.


Como ele funciona?


Em uma Joint Venture, ambas as partes são responsáveis pelos lucros, custos e despesas da operação. Paralelamente, o empreendimento é a própria entidade.

A JV consegue assumir qualquer estrutura legal, uma vez que companhias listadas na Bolsa de Valores, empresas de capital fechado ou outras entidades comerciais podem participar do acordo.

Nesse sentido, os investidores que buscam aplicar em ações precisam saber a respeito dessa dinâmica pois ela influenciará positiva ou negativamente os seus ganhos.

Cadastre-se na assessoria de investimentos da Somas e receba ajuda na hora de fazer investimentos.

Suas informações estão seguras com a Somas.


Quais são os tipos de Joint Venture?



Contratual

A Joint Venture contratual é a reunião de duas partes para a realização de um projeto mediante um acordo.

Os participantes do contrato deixam de precisar criar uma entidade jurídica separada para atuar em parceria e, dessa forma, lucrarem em conjunto.


Societária

A Joint Venture societária, por sua vez, tem uma nova identidade jurídica, criando um laço mais estreito entre as companhias.


Vantagens


As restrições impostas pelos países para a entrada de novas empresas em seus territórios faz com que a JV seja uma opção mais fácil de ser concretizada. Dessa forma, a Joint Venture é útil para a expansão das atividades comerciais.

O acordo também evidencia diretamente o desejo da gestão de aumentar a participação de mercado. O que pode atrair mais investidores e, como consequência, capital para o negócio.


Desvantagens


A possibilidade de conflitos existe, especialmente quando uma das partes entra com o capital financeiro e a outra com o conhecimento.

Outro potencial problema é uma das empresas ser desleal e, com isso, os recursos da organização sejam usados erroneamente.


Quais são as principais Joint Venture no Brasil?


Um exemplo importante é a parceria da PepsiCo com a Ambev, que possibilitou à cervejaria brasileira vender bebidas da empresa norte-americana.

A Sony e a Globosat também realizaram um acordo que ficou muito conhecido, trazendo canais como a Universal e o Telecine para o mercado brasileiro.

Outro caso é o da Unilever com a Perdigão, para a distribuição dos produtos Becel e Doriana.

Um caso já extinto foi o da Playtronic, da Nintendo, Gradiente e Estrela, para a comercialização de produtos em conjunto.


Conclusão


A Joint Venture é a união de duas empresas para atingir um objetivo comum firmado por um acordo comercial.

A intenção, a partir desse tipo de projeto, é adentrar em novos mercados e expandir a comercialização de produtos e serviços.

As duas partes são responsáveis pelos lucros, custos e despesas da operação. Além disso, uma JV consegue assumir qualquer estrutura legal.

Existem dois tipos de Joint Venture: a contractual e a societária - as duas foram explicadas em tópicos anteriores.

As vantagens são: a possibilidade de entrar em novos territórios com mais facilidade, além de unir forças para conquistar algo. As desvantagens, por outro lado, há a chance de haver conflitos ou de um negócio ser desleal.

Monte seu plano para aposentadoria.

Encontre um assessor de investimentos da XP para ajudar com suas finanças através da Somas.

Suas informações estão seguras com a Somas.


Veja mais sobre investimentos:

Diariamente novos artigos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

14 de novembro, 2022
Blindagem Patrimonial: o que é e como fazer? (2022)

Blindagem patrimonial é um procedimento para a proteção do patrimônio de pessoas físicas a partir do poder jurídico.

14 de novembro, 2022
Renda Passiva: o que é e como conseguir? (2022)

A renda passiva é o valor adquirido por meio de investimentos em produtos financeiros. Veja como obter e complementar sua renda.

14 de novembro, 2022
WACC: o que é, para que serve e como realizar esse cálculo? (2022)

O custo médio ponderado de capital é um instrumento importante para detentores de títulos de empresa. Veja mais sobre o assunto.

14 de novembro, 2022
Fundo Fiduciário: o que é e como funciona? (2022)

Fundo fiduciário é um contrato feito para a transferêcia de patrimônio de famílias ou empresas. Veja mais sobre o assunto nesse artigo.

14 de novembro, 2022
Deflação: o que é e como ela impacta os seus investimentos? (2022)

Deflação é o oposto de inflação. Saiba as vantagens e desvantagens de investir no cenário de queda de preços.

14 de novembro, 2022
Fundo Previdenciário: o que é e vale a pena? (2022)

Fundo previdenciário é um plano de previdência privada administrado por empresas do setor financeiro. Veja mais sobre o assunto.

10 de novembro, 2022
Índice futuro: o que é e qual sua importância? (2022)

O índice futuro é um contrato de derivativo operado por especuladores no mercado futuro.

10 de novembro, 2022
Joint Venture: o que é e como funciona? (2022)

Joint Venture é o acordo legal firmado entre duas empresas para conquistar um objetivo específico.

10 de novembro, 2022
Modelagem Financeira: entenda o que é e sua importância (2022)

A modelagem financeira é um sistema que projeta a capacidade de uma empresa de gerar caixa no futuro.

10 de novembro, 2022
Balanço Patrimonial: o que é e como analisar uma empresa através? (2022)

Balanço patrimonial é uma demonstração financeira que apresenta a saúde financeira de uma companhia.

10 de novembro, 2022
Payroll: o que é qual sua importância no mercado? (2022)

Payroll é o principal indicador de empregos da economia dos Estados Unidos. Veja mais sobre e os impactos no mercado.

10 de novembro, 2022
Trade Off: o que é? (2022)

Trade off é escolher algo em detrimento de outra opção. Veja exemplos práticos e entenda mais sobre.

10 de novembro, 2022
Valor Patrimonial: o que é? (2022)

O valor patrimonial é um indicador resultante da divisão do patrimônio líquido da empresa pelo número de ações.

10 de novembro, 2022
Value Investing: o que é e como utilizar? (2022)

O value investing é uma forma de avaliar ações listadas na Bolsa de Valores. Veja mais sobre como utlizar essas técnicas.

10 de novembro, 2022
Wealth Management: o que é e como funciona? (2022)

Wealth Management é uma gestão de patrimônio com diferentes serviços relacionados a finanças para pessoas com elevado poder aquisitivo.

Acesse nosso Blog

Acesse nosso conteúdo e saiba mais sobre finanças pessoais, economia e assuntos diversos.

Toda semana artigos novos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.