Veja mais em nosso Blog

Possui R$ 1 milhão e quer investir no Tesouro Direto? Veja mais sobre e rentabilidade projetada

Você sabe quanto pode render R$ 1 milhão investido em Tesouro Direto? Veja mais em nosso artigo e tome sua decisão de investimentos.

Logo Somas
Equipe Somas - Lorraine Moreira
* Atualizado em 02 de novembro, 2022

COMPARTILHE:

Quanto rende 1 milhão no Tesouro Direto? (2022)Quanto rende 1 milhão no Tesouro Direto? (2022)

Títulos públicos são utilizados como forma de gerar lucro ou para proteção de patrimônio. Mas será que vale a pena? Saiba a resposta a partir da simulação de rendimento de R$1 milhão exposta neste artigo:


O que é Tesouro Direto?


Trata-se de ativos emitidos a fim de gerar recursos para práticas governamentais. Ou seja, é como se o investidor emprestasse dinheiro para a União, a qual devolve o valor acrescido de juros.

O Tesouro pode ser prefixado, pós-fixado ou híbrido, sendo que a principal diferença se dá pela maneira com que a rentabilidade vai atuar.

Geralmente, os aportes mínimos são de R$30, o que demonstra facilidade para aplicar na categoria.


Quanto rende R$1 milhão no Tesouro Direto?



Prefixado

É o produto financeiro com taxa fixa divulgada desde o início da negociação, ou seja, o investidor tem conhecimento do percentual de rentabilidade já no começo da contratação - saiba mais sobre ele a partir do texto produzido pela Somas.

No cenário atual em que o ativo rende cerca de 13% ao ano, uma aplicação de R$1 milhão irá gerar R$130 mil. Mas é preciso subtrair o imposto cobrado sobre os rendimentos.


Selic

Trata-se do Tesouro com rentabilidade indexada à taxa Selic, a qual é a taxa básica de juros brasileira.

Pensando no caso de você ter alocado, no final de 2021, R$1 milhão no produto de 2024, vai obter um retorno bruto de R$263,85 mil. As oscilações da referência, no entanto, são capazes de alterar essa previsão.

Use nossa ferramenta de renda fixa e faça novas simulações.


IPCA+

Ele faz parte da categoria híbrida e, por isso, possui uma taxa prefixada mais a variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) - assim, é capaz de proteger o investidor da inflação e não permitir que ele perca poder de compra.

Considerando que o ativo de 2026 vai render 5,19% somado ao IPCA, a rentabilidade bruta é de R$500,685 mil.

O resultado pode ser diferente do esperado porque o indicador utilizado como referência vai sofrer variações de acordo com o tempo.

Leia “Qual o melhor investimento de renda fixa” e descubra qual vai te satisfazer mais.


Tributação


O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é cobrado quando a pessoa retira a quantia antes de completar 30 dias de aplicação. Para garantir que o custo dele seja zero, resgate o valor depois que esse período passar.

Enquanto isso, o Imposto de Renda (IR) incide sobre o lucro e é organizado por meio de uma tabela regressiva: aplicações de até 180 dias sofrem cobrança de 22,5%; entre 181 e 360 dias, 20%; de 361 a 720 dias, 17,5%; mais de 720 dias, 15%.

A tributação ocorre de forma simplificada e o imposto é recolhido na fonte na data de vencimento do produto.

Suas informações estão seguras com a Somas.


Qual a diferença entre rentabilidade real e nominal?


Enquanto a rentabilidade real leva em conta os custos da operação, a nominal não considera os gastos do investimento. É preciso que você tenha conhecimento sobre ambas para tomar uma boa decisão.

Entre na nossa sala de investimentos e saiba mais sobre finanças pessoais.


O que afeta o retorno do Tesouro Direto?


Diferentes pontos impactam a rentabilidade dos títulos públicos, um exemplo disso é o prazo. Quanto maior ele for, maior será a taxa oferecida pelo governo - nos casos de resgate antecipado, a pessoa fica sujeita a marcação a mercado.

Os índices utilizados como referência são responsáveis por definir o retorno do ativo quando é um produto pós-fixado ou híbrido. Por isso, as variações dos indexadores determinam quanto a pessoa vai receber ao final da operação.

Além disso, o Tesouro Nacional estabelece a taxa a ser paga ao investidor a partir dos juros futuros da taxa Selic. Logo, quando a inflação aumenta, os juros crescem e o governo oferece um percentual de retorno maior.


Onde aplicar R$1 milhão?


Muitos cultivam a crença de que alocar todo o dinheiro no ativo X é a melhor maneira de investir. Mas é aí que eles se enganam! Você já deve ter visto em algum filme que apostar tudo em uma única ficha não dá certo.

Estudar diferentes ativos e montar uma estratégia de diversificação é necessário - faça a segunda ação a partir da nossa ferramenta.

Antes disso, você precisa saber qual é o seu perfil de investidor e quais são seus objetivos. Nesse momento, vai descobrir quais características o produto precisa ter para que você alcance seus sonhos - como o prazo, a rentabilidade e outros elementos.

Cadastre-se na assessoria de investimentos gratuita da Somas e delegue a função de escolha das aplicações para nosso especialista.

Monte sua carteira de renda fixa.

Encontre um assessor de investimentos da XP para ajudar com suas finanças através da Somas.

Suas informações estão seguras com a Somas.


Conclusão


O Tesouro Direto agrupa os títulos emitidos pelo governo a fim de gerar recursos para financiar atividades da União. Como forma de remuneração, há uma taxa paga para quem faz as aplicações.

O rendimento de R$1 milhão vai depender de qual categoria faz parte. Caso seja um prefixado com 10% de percentual de retorno, vai render R$100 mil no primeiro ano sem contar com os descontos; já no Tesouro Selic 2024 com aplicação feita no final de 2021, vai obter retorno bruto de R$263,85 mil; para quem optou pelo IPCA+ 2026 no final de 2021, a rentabilidade bruta é de R$500,685 mil.

O IOF é cobrado caso você resgate a quantia antes de completar 30 dias de aplicação. Além disso, o IR incide sobre os lucros e usa a tabela regressiva: aplicações de até 180 dias sofrem cobrança de 22,5%; entre 181 e 360 dias, 20%; de 361 a 720 dias, 17,5%; mais de 720 dias, 15%. A tributação ocorre de forma simplificada e o imposto é recolhido na fonte na data de vencimento do produto.

Continue acompanhando a Somas e confira ”Quanto rende R$1 milhão em um Fundo Imobiliário”.


Veja mais sobre investimentos:

Diariamente novos artigos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

14 de novembro, 2022
Blindagem Patrimonial: o que é e como fazer? (2022)

Blindagem patrimonial é um procedimento para a proteção do patrimônio de pessoas físicas a partir do poder jurídico.

14 de novembro, 2022
Renda Passiva: o que é e como conseguir? (2022)

A renda passiva é o valor adquirido por meio de investimentos em produtos financeiros. Veja como obter e complementar sua renda.

14 de novembro, 2022
WACC: o que é, para que serve e como realizar esse cálculo? (2022)

O custo médio ponderado de capital é um instrumento importante para detentores de títulos de empresa. Veja mais sobre o assunto.

14 de novembro, 2022
Fundo Fiduciário: o que é e como funciona? (2022)

Fundo fiduciário é um contrato feito para a transferêcia de patrimônio de famílias ou empresas. Veja mais sobre o assunto nesse artigo.

14 de novembro, 2022
Deflação: o que é e como ela impacta os seus investimentos? (2022)

Deflação é o oposto de inflação. Saiba as vantagens e desvantagens de investir no cenário de queda de preços.

14 de novembro, 2022
Fundo Previdenciário: o que é e vale a pena? (2022)

Fundo previdenciário é um plano de previdência privada administrado por empresas do setor financeiro. Veja mais sobre o assunto.

10 de novembro, 2022
Índice futuro: o que é e qual sua importância? (2022)

O índice futuro é um contrato de derivativo operado por especuladores no mercado futuro.

10 de novembro, 2022
Joint Venture: o que é e como funciona? (2022)

Joint Venture é o acordo legal firmado entre duas empresas para conquistar um objetivo específico.

10 de novembro, 2022
Modelagem Financeira: entenda o que é e sua importância (2022)

A modelagem financeira é um sistema que projeta a capacidade de uma empresa de gerar caixa no futuro.

10 de novembro, 2022
Balanço Patrimonial: o que é e como analisar uma empresa através? (2022)

Balanço patrimonial é uma demonstração financeira que apresenta a saúde financeira de uma companhia.

10 de novembro, 2022
Payroll: o que é qual sua importância no mercado? (2022)

Payroll é o principal indicador de empregos da economia dos Estados Unidos. Veja mais sobre e os impactos no mercado.

10 de novembro, 2022
Trade Off: o que é? (2022)

Trade off é escolher algo em detrimento de outra opção. Veja exemplos práticos e entenda mais sobre.

10 de novembro, 2022
Valor Patrimonial: o que é? (2022)

O valor patrimonial é um indicador resultante da divisão do patrimônio líquido da empresa pelo número de ações.

10 de novembro, 2022
Value Investing: o que é e como utilizar? (2022)

O value investing é uma forma de avaliar ações listadas na Bolsa de Valores. Veja mais sobre como utlizar essas técnicas.

10 de novembro, 2022
Wealth Management: o que é e como funciona? (2022)

Wealth Management é uma gestão de patrimônio com diferentes serviços relacionados a finanças para pessoas com elevado poder aquisitivo.

Acesse nosso Blog

Acesse nosso conteúdo e saiba mais sobre finanças pessoais, economia e assuntos diversos.

Toda semana artigos novos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.