Veja mais em nosso Blog

Investidor Anjo: o que é? [2022]

O investidor anjo realiza investimentos em empresas novas que possuem um alto potencial de crescimento e risco. Conheça mais sobre.

Logo Soma$
Equipe Somas - Lorraine Moreira
17 de setembro, 2022

COMPARTILHE:

Investidor Anjo: o que é? [2022]Investidor Anjo: o que é? [2022]

Investidores se expõem a um alto risco a fim de obter um retorno que supere o valor aplicado.


O que é?


O investidor anjo é a pessoa física que faz aplicações em negócios iniciantes, as startups, com seu capital próprio.

A transação é feita por profissionais com grande conhecimento, experiência e disponibilidade de recursos financeiros.

A atividade não é filantrópica, mas sim busca gerar recursos financeiros no futuro para essa pessoa que apostou na ideia do negócio.

A figura do investidor anjo foi legitimada pela Lei Complementar 155/2016, em que explica o papel dele como uma pessoa que fornece recursos para uma microempresa (ME) ou em uma empresa de pequeno porte (EPP) se desenvolver e, futuramente, pode receber um retorno.

Cadastre-se na assessoria de investimentos da Somas e receba ajuda na hora de fazer investimentos.


Como funciona?


Geralmente, o investimento é feito por um grupo de duas a cinco pessoas a fim de diluir os riscos. Nesse caso, vai haver um investidor-líder que terá o contato inicial e mais próximo com o empreendedor, depois novos investidores serão apresentados à ideia.

Também é possível que um único indivíduo atue durante todo o desenrolar e que não haja outras pessoas na operação. No entanto, o processo é muito mais trabalhoso e exige mais disponibilidade dessa pessoa.


Características centrais desse tipo de operação


Segundo a Nubank, existem alguns pontos em comum entres os investidores anjo:

  • 93% pertencem ao gênero masculino

  • O valor médio anual aplicado é de R$129 mil

  • Há mais interesse pelos modelo de negócio B2B

  • 80,2% dos investidores fazem seus investimentos por meio de redes de investidores-anjo

Suas informações estão seguras com a Somas.


Qual é a legislação para o investidor anjo?


A Lei Complementar 155/2016 legitima o investimento de uma pessoa jurídica ou física invista em uma microempresa ou empresa de pequeno porte. A partir do lucro da empresa, é possível ganhar dinheiro com a operação.

A Lei prevê que a vigência do contrato não pode passar de 7 anos. Além disso, é importante lembrar dos seguintes tópicos:

“Art. 61-A. Para incentivar as atividades de inovação e os investimentos produtivos, a sociedade enquadrada como microempresa ou empresa de pequeno porte, nos termos desta Lei Complementar, poderá admitir o aporte de capital, que não integrará o capital social da empresa. (…) § 5º Para fins de enquadramento da sociedade como microempresa ou empresa de pequeno porte, os valores de capital aportado não são considerados receitas da sociedade.”

Entre na nossa sala de investimentos para saber mais sobre finanças pessoais.


Quais são os tipos de negócios que investidores-anjos buscam?


Segundo a Nubank, são pertencentes aos seguintes setores:

  • Serviços financeiros/ Fintechs (52,1%)

  • Software/ tecnologia de base (46,3%)

  • Saúde/ biotecnologia/ healtechs (45,6%)

  • Educação/ edtech (45%)

  • SaaS/ serviços para empresas/ HRTech (43,2%)

  • Agritech/ agricultura (42,6%)

  • Negócios de Impacto (38,5%)

  • Energia (33,1%)

  • Alimentos/ foodtech (32,6%)

  • Construtech/ imobiliário (31,4%)


O que um investidor anjo recebe?


Ele ganha uma participação minoritária na empresa que investiu e a posição de conselheiro, ou seja, fica responsável por direcionar e aconselhar os donos. Além disso, vai ter participação nas decisões estratégicas do negócio.

  • Potencial de lucro: a injeção de capital envolve um alto risco, mas, em contrapartida, existe a chance do investidor receber um grande retorno.

  • Novos propósitos: o investidor anjo consegue unir capital a desejos pessoais, gerando mudanças sociais ou levando seu conhecimento para novos empreendedores.

  • Segurança jurídica: o novo marco legal das startups foi responsável por garantir mais segurança a quem investe nas companhias, o que é um ponto positivo.


Como saber se você precisa de um investidor anjo?


Ao optar por receber uma aplicação financeira desse tipo de investidor, você aceita compartilhar as informações do negócio que lhe são solicitadas.

O empreendedor ainda deve considerar os interesses de um possível acionista minoritário e se de fato é a melhor alternativa para o seu negócio.

Vale lembrar que uma das funções do investidor anjo é mentorear o empreendedor que recebe o investimento. Se é um dos pontos necessários para o desenvolvimento do seu projeto, a opção pode servir para você.


Como conseguir um investidor anjo?


Se seu empreendimento precisa de uma injeção de capital e você entende que o modelo de negócio pode agradar investidores-anjo, é possível ir atrás deles.

Você deve saber tudo sobre seus diferenciais, estudar concorrentes, criar projeções da empresa e demonstrar o que já foi feito. Todos esses fatores serão analisados e levados em conta pelos possíveis investidores.

O passo final é procurar por essas pessoas, que podem fazer aplicações financeiras, em sua rede de contato. Ir a eventos e conhecer novas pessoas também pode fazer parte desse plano.


Conclusão


O investidor anjo é a pessoa física que investe, com seu capital próprio, em algum negócio ME ou EPP. Ele possui conhecimento, experiência e uma grande disponibilidade de recursos financeiros. A intenção, a partir dessa operação, é receber lucro com o desenvolvimento e crescimento da organização, além de se conectar a um setor específico, ter segurança jurídica etc.

A maioria dos negócios que ficam na mira dessas pessoas são dos seguintes segmentos: Serviços financeiros/ Fintechs (52,1%); Software/ tecnologia de base (46,3%); Saúde/ biotecnologia/ healtechs (45,6%); Educação/ edtech (45%); SaaS/ serviços para empresas/ HRTech (43,2%); Agritech/ agricultura (42,6%); Negócios de Impacto (38,5%); Energia (33,1%); Alimentos/ foodtech (32,6%); Construtech/ imobiliário (31,4%).

O empreendedor que procura por um investidor anjo deve questionar seu desejo a fim de saber se realmente faz sentido para o seu negócio. Feito isso, procure uma rede de contatos que possa se interessar pelo que você oferece.

Continue acompanhando a Somas e não deixe de ler ”Free Float: o que é e qual a importância desse indicador?”.

Monte seu plano para aposentadoria.

Encontre um assessor de investimentos da XP para ajudar com suas finanças através da Somas.

Suas informações estão seguras com a Somas.


Veja mais sobre investimentos:

Diariamente novos artigos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

14 de novembro, 2022
Blindagem Patrimonial: o que é e como fazer? (2022)

Blindagem patrimonial é um procedimento para a proteção do patrimônio de pessoas físicas a partir do poder jurídico.

14 de novembro, 2022
Renda Passiva: o que é e como conseguir? (2022)

A renda passiva é o valor adquirido por meio de investimentos em produtos financeiros. Veja como obter e complementar sua renda.

14 de novembro, 2022
WACC: o que é, para que serve e como realizar esse cálculo? (2022)

O custo médio ponderado de capital é um instrumento importante para detentores de títulos de empresa. Veja mais sobre o assunto.

14 de novembro, 2022
Fundo Fiduciário: o que é e como funciona? (2022)

Fundo fiduciário é um contrato feito para a transferêcia de patrimônio de famílias ou empresas. Veja mais sobre o assunto nesse artigo.

14 de novembro, 2022
Deflação: o que é e como ela impacta os seus investimentos? (2022)

Deflação é o oposto de inflação. Saiba as vantagens e desvantagens de investir no cenário de queda de preços.

14 de novembro, 2022
Fundo Previdenciário: o que é e vale a pena? (2022)

Fundo previdenciário é um plano de previdência privada administrado por empresas do setor financeiro. Veja mais sobre o assunto.

10 de novembro, 2022
Índice futuro: o que é e qual sua importância? (2022)

O índice futuro é um contrato de derivativo operado por especuladores no mercado futuro.

10 de novembro, 2022
Joint Venture: o que é e como funciona? (2022)

Joint Venture é o acordo legal firmado entre duas empresas para conquistar um objetivo específico.

10 de novembro, 2022
Modelagem Financeira: entenda o que é e sua importância (2022)

A modelagem financeira é um sistema que projeta a capacidade de uma empresa de gerar caixa no futuro.

10 de novembro, 2022
Balanço Patrimonial: o que é e como analisar uma empresa através? (2022)

Balanço patrimonial é uma demonstração financeira que apresenta a saúde financeira de uma companhia.

10 de novembro, 2022
Payroll: o que é qual sua importância no mercado? (2022)

Payroll é o principal indicador de empregos da economia dos Estados Unidos. Veja mais sobre e os impactos no mercado.

10 de novembro, 2022
Trade Off: o que é? (2022)

Trade off é escolher algo em detrimento de outra opção. Veja exemplos práticos e entenda mais sobre.

10 de novembro, 2022
Valor Patrimonial: o que é? (2022)

O valor patrimonial é um indicador resultante da divisão do patrimônio líquido da empresa pelo número de ações.

10 de novembro, 2022
Value Investing: o que é e como utilizar? (2022)

O value investing é uma forma de avaliar ações listadas na Bolsa de Valores. Veja mais sobre como utlizar essas técnicas.

10 de novembro, 2022
Wealth Management: o que é e como funciona? (2022)

Wealth Management é uma gestão de patrimônio com diferentes serviços relacionados a finanças para pessoas com elevado poder aquisitivo.

Acesse nosso Blog

Acesse nosso conteúdo e saiba mais sobre finanças pessoais, economia e assuntos diversos.

Toda semana artigos novos especialmente produzidos por nossa equipe para que você possa tomar decisões financeiras mais inteligentes

Acesse nossos simuladores e conteúdos para melhorar o seu planejamento financeiro

Nosso próposito é ajudar nossos usuários a tomarem decisões financeiras mais inteligentes.